12 tipos de omissos

tipos-pessoas-omissas

Os omissos estão em toda parte. Quanto mais carente, injusta, opresssiva e perversa seja a situação, mas se encontra zilhões deles com as boquinhas costuradas, os ouvidos ensebados e os rostos virados para a paisagem.

Aliás, todos nós somos omissos em algum momento. Por mais espontâneo e corajoso que um indivíduo possa ser, sempre há uma circunstância em que se quer evitar tomar partido ou se comprometer com algo.

 

Vejamos, então, alguns tipos de omissos e situações de omissão:

 1- Covarde

Esse é um tipo medroso, que mesmo se indignando com alguma situação que julgue injusta ou cruel ele não se mete, pois teme que a ira dos abusadores se volte contra ele.

É comum, por exemplo, alunos de uma turma não fazerem nada para defender um colega agredido, pois receiam que venham a se tornar as novas vítimas dos agressores.

2- Dependente

Trata-se de um medroso também, mas o medo é de perder algum tipo de ajuda material ou vantagem profissional que recebe de outra pessoa.

Ele sabe, por exemplo, que seu provedor está cometendo algum ato ilícito ou incorreto, mas não fala nada pois não quer perder a mamata.

3- Moralista

Aqui estão aqueles que acreditam que uma coisa é a certa e que qualquer outra atitude contrária pode ou merece ser punida. Então, quando vê um gay apanhando, por exemplo, ele não faz nada por julgar que o outro provocou, que está pedindo por aquilo. Até interpreta a surra como um chance da vítima ganhar vergonha na cara e mudar.

Esses tipos são aqueles que dizem que a mulher foi estuprada porque estava de minissaia; que se o marido bateu na mulher é porque ela deve ter aprontado alguma…

4- Egoísta

Ele não se mete porque não quer perder sua relação com o agressor. É um tipo possessivo. Faz vista grossa e, até, coloca a culpa na vítima como forma de justificar a sua passividade.

É o caso de mães que sabem que as filhas são sexualmente abusadas pelos parceiros(das mães), mas não fazem nada, pois não querem perder o homem.

5- Apaixonado(ou obcecado)

Esse é uma versão do egoísta, só que ele vê o abusador como alguém maravilhoso. As agressões são vistas como o “jeito da pessoa”. Por mais horrendo que o parceiro seja, ele vai filtrar somente as coisas boas e qualificar o pior como espontaneidade, sinceridade, translouquice.

6- Perverso

Ele se omite diante da dor alheia pois é cruel e gosta de ver o outro sofrer. 

Muitos cometem abusos e crimes juntos com uma outra pessoa – e gostam disso, mas na hora em que são pegos dizem que estavam  com medo e foram manipulados. Posam de inocentes, mas frequentemente usam seu ar inofensivo para atrair as vítimas.

 

[su_quote cite=”Edmund Burke”]A única coisa necessária para o Triunfo do Mal é as pessoas de bem não fazerem nada[/su_quote]

 

omissão

7- Mesquinho

Ele não se mete em situações que exigem colaboração econômica, pois não quer se desfazer de nenhum bem… então, é capaz de ver o melhor amigo na pindaíba e não fazer nada para ajudar, mesmo tendo ótimas condições para isso.

 

 

8- Educadíssimo

É aquele que vê alguém com um problema, mas não oferece ajuda por acreditar que vai ofender o outro.

Ele percebe que um conhecido está com um tênis furado e ele tem um montão de pares de tênis que poderia doar, mas acha que se sugerir isso o outro pode se sentir humilhado ou magoado.

9- Melindroso

Não se mete para evitar que seus sentimentos sejam feridos diante de algum tipo de rejeição.

Conheci um cara que estava na maior dureza, mas mesmo assim resolveu dar umas moedinhas para um mendigo cego que estava pedindo esmola. Quando ele colocou as moedas na mão do homem, milagrosamente, o pedinte olhou para as moedas, reclamou que era uma miséria e jogou no chão. O rapaz ficou magoadíssimo!

Não sei se ele deixou de dar esmolas, mas esse seria um caso que poderia traumatizar…haha!!!

10- Vingativo

Ele se faz de indiferente e não se mexe, pois está retaliando uma atitude que o outro teve em relação a ele.

O outro não emprestou uma grana que o indivíduo pediu num momento difícil; como revanche, ele retribuirá na mesma moeda, indiferente ao fato de que o outro possa estar na sarjeta e extremamente necessitado dessa forcinha.

11- Preguiçoso

É um tipo que não faz o que deveria ser feito, pois ele tem preguiça e deixa para amanhã.

Tem que, por exemplo, cobrar toda noite que os filhos escovem os dentes, porém está entretido no programa de tv… tá sem energia para levantar do sofá… E mesmo que veja os dentes dos filhos se estragando, ainda assim não toma nenhuma atitude porque está sem disposição, embora tenha a consciência de que deveria fazer algo.

12- Indiferente

Esse tipo é composto por zumbis e múmias paralíticas. Eles são meio mortos-vivos e não ligam para nada ou ninguém. Empatia zero. Comem, falam, mijam… mas só. Falta vigor nesses autômatos. Não passa pela cabeça deles que os outros possam ter necessidade de alguma forma de ajuda. Vivem à base do esforço mínimo. Tem pra mim que devem até tomar laxantes para não ter que fazer força para cagar!