De Papo Comigo

21 Lados podres das danças-de-salão para mulheres

tristeza feminina

Por Helô de Castro

Esta postagem visa mostrar o lado ruim, mas claro, e ninguém precisa me dizer, que há lados ótimos também. Falo disso numa outra ocasião.

1- O seu papel já está definido como aquele que vai seguir. Você tem que ser receptiva, atenta, intuitiva, leitora de mentes, resignada, tolerante… Não veria  como algo particularmente ruim, se não fosse o fato de que essa posição traz muitas situações indesejadas.

2- O meio em si é bastante conservador e careta. Há muitas regras de comportamentos no ambiente e imposições na maneira de vestir.

3- Você pode ir a um baile e não ser chamada uma única vez para dançar, e isso não tem nada a ver com a sua capacidade e, sim, com as suas relações e o grau de competitividade no local. Se você não conhece ninguém , suas chances são poucas… mas, mesmo que não seja este o caso, você pode tomar chá de cadeira porque o baile está repleto de melhores dançarinas, mulheres mais bonitas e garotas mais jovens que você.

4- Os ranços do machismo estão presentes no cavalheirismo. Há todo um cuidado em te chamar de dama, te tratar como se você fosse quebrar, te levar de volta a mesa quando a dança termina e até beijam a tua mão. Mas é uma gentileza encenada e hipócrita, pois estes mesmos homens não são nada nobres quando você contraria alguma regra ou a vontade do dito cujo.

5- Se houver algum nó na hora da dança, geralmente os homens atribuem a culpa a você.

6- Os homens tendem a achar defeitos na tua dança, na tua postura, no teu ritmo, na maneira como põe o braço nos ombros deles, na forma como está deslizando o pé, para o lado que a sua cabeça está virada, para onde você está olhando, para a intensidade do teu requebrado… Claro, eles falam isso no meio da dança,  e até querem dar explicações, que na maioria das vezes tem o intuito de mostrar a alguma platéia o quanto ele é expert.

7- Você tem que ouvir muita conversa de pé de orelha chata… muito chata!

8- Muitos homens  fazem convites para encontros enquanto dançam contigo, ficam tecendo elogios de teor sexual ou te arrocham na cara dura. As recusas ou rejeições, muitas vezes, são respondidas com indelicadezas ou indignação.

9- Você pode ser uma excelente dançarina, mas terá que ficar limitada ao repertório e a competência de um homem. Quando o cara é muito medíocre, a dançarina fica relegada a posição de objeto. A sensação de falta de poder e a frustração é enorme.

10- Você pode ser feita de palhaça, dançando com um cara presepeiro e sem noção, que te joga no meio de um redemoinho e, quando a dança acaba, você está suada, descabelada e com a roupa fora de lugar.

Já presenciei a cena em que o homem se grudou na mulher e, por trás das costas dela, ele segurava um saco de pipocas, as quais ia comendo durante a dança(com música romântica). A mulher parecia em extremo desconforto, com o pescoço retorcido(ela deve ter tido um torcicolo depois) e não tomava nenhuma atitude(mocinhas tem que ser boazinhas!)… fui eu quem tirei ela dos braços dele… não aguentei o absurdo!

Outra ridicularidade, quase sempre exigida por alguns homens, é que as pareceiras dancem olhando em seus olhos. O sequelado não se da conta que não tem nada nele que seja agradável o suficiente para ficar encarando. Aliás, olhar ininterruptamente nos olhos de alguém, é muito mais uma invasão do que algo romântico ou sexy. E quem disse que tenho que estabelecer ligações afetivas com quem eu danço?

Xô babaquice!!!!

11- Se você tem alta performance será chamada para dançar os ritmos mais frenéticos e complexos, mas… tomará chá de cadeira na hora das músicas românticas, pois os bofes vão preferir o momento para investir nas gostosas. É a hora da caça para eles!

12- Você vai ser convidada para dançar por alguém 100% suado, fedendo e que ainda tem o hábito de colar o rostinho. Eu já recusei alguns assim, porém um foi particularmente constrangedor, já que era uma pessoa que eu tinha uma relação simpática. Ele ficou bastante aborrecido e não falou mais comigo. Adorei!!! Assim não teria que passar por isso de novo!

13- Em alguns clubes(no Rio de Janeiro, especificamente) mulheres não podem dançar com mulheres, ou seja, você pode ficar a noite inteira criando raízes, mas não pode bailar com uma amiga. Já fui convidada a me retirar do salão porque estava fazendo isso. A lógica do jumento que veio me expular era de que havia muitos homens no local(que não nos convidavam) e por isso não era preciso dançar com mulher… como se fosse algo nojento ou uma medida desesperada.

14- As mulheres ainda são mal vistas quando recusam convites para dançar… mas já melhorou… pois no passado elas, sequer, podiam dizer não.

15- Se você for ao baile com seu namorado pé-de-valsa, ele vai dançar a noite inteira(pois o homem é quem convida); já você …vai esquentar a cadeira  o vendo se divertir com as outras, pois os  machos da área vão se sentir intimidados com a presença do “boyfriend”e não te chamarão para bailar.

16- Se você estiver em uma boa fase, brilhando, sendo a rainha do baile… tome banho de arruda e ande com uma figa, pois o que você mais vai ver são olhares de ódio e comentários maledicentes…

17- Normalmente, atribuem o sucesso da dança ao homem. É comum ver pessoas se aproximando de um casal e dirigindo-se ao homem para ter informações sobre as aulas dele.

18- Em apresentações e shows, geralmente o homem é que aparece como a estrela. Já fiz apresentações(poucas) que meu nome sequer foi mencionado.

19- A professora mulher terá suas palavras e técnicas desacreditadas se algum outro professor homem disser algo contrário.

20- Da professora, os alunos costumam esperar uma atitude estereotipada do feminino, como uma grande mãe peituda aconchegando as crias. Se você não for desse tipo, prepare-se para a guerra!

21- As mulheres tem que pagar para dançar. Até não veria nada demais se o contrário também fosse comum, mas não! Os homens são tão “valiosos” que só dançam se pagarem. Quanto mais velha a mulher menos chance terá de dançar se não contratar um profissa. Acho triste essa situação! E eu, particularmente, jamais faria isso, pois afinal é preferível dançar só do que mal acompanhada!

 

Veja também:

13 tipos de alunos odiosos

Tire as etiquetas e afaste o estresse

Como se recuperar da fadiga profissional – 1º passo

6 sinais de que há um predador na área

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.