De Papo Comigo

5 coisas broxantes que os homens fazem com as namoradas

Algumas atitudes e certas manifestações de pensamento podem ser muito broxantes para uma mulher ouvir de seu parceiro, principalmente quando se trata de uma relação de pouco tempo. Reuni aqui alguns exemplos relatados por várias mulheres.

1- “Estou na fossa!”

Não há nada mais chato do que conhecer alguém, ficar toda animada com o romance e no final o sujeito ficar chorando as mágoas por causa de algum amor perdido.

Se toca: A moça se encontrou com você para beijar, abraçar, fazer sexo, rir. Ela não está ali como sua melhor amiga, sua mãe, a psicanalista ou qualquer um que tenha um ouvido de penico para aturar lamúrias. Se está sofrendo porque foi chutado, substituído ou ficou viúvo o melhor a fazer é ficar em casa vendo um filme triste. Se precisar de sexo, se masturbe ou vá na zona, mas não use o corpo, a alma, o tempo e a paciência de uma pessoa se você não está disposto a dar nada, só sugar.

gorda-vs-magra

2- “Você não é o meu tipo”

Sim!!!! Tem uns caras tão sequelados que são capazes de dizer isso para a mulher que estão saindo.

A mulher é baixa; ele diz que gosta de mulheres altas. A mulher é branca; ele diz que gosta das negras. A mulher é gorda; ele diz que gosta das magras. A moça tem a bunda pequena; ele só gosta das tanajuras. A mulher tem os peitos pequenos; ele diz que o melhor sexo para ele é à espanhola(masturbação entre os seios grandes da mulher).

Se toca: Você está se comportando como um vira-lata abandonado… aceitando qualquer coisa para comer. Tenha mais autoconfiança e vá atrás do tipo de mulher que você gosta. Dá trabalho, mas pelo menos todo mundo acaba feliz nessa relação, e você não precisa ficar dando uma de projeto de perverso colocando a outra pessoa para baixo.

3- “Estou fechado para o amor”

Talvez aqui o camarada entenda amor como algo no estilo “love story”. Mas quando se chama alguém para sair, conversar, beijar, abraçar e transar é possível dizer que isso também é uma relação amorosa. Talvez dure um dia, uma semana… não importa… é amor também! As primeiras perguntas que vem a mente da mulher quando um cara fala isso é: “o que esse palhaço está fazendo aqui?” “Por que me chamou para sair?” A síntese é que ele está a fim de uma trepada e não quer pagar uma prostituta… ainda por cima é pão duro.

Se toca: Mulher nenhuma quer ouvir que está sendo convidada para sair só porque você está precisando de um passatempo sexual. Se está fechado para o que você chama de amor, saia com os amigos, fique em casa, visite a avó, vá meditar… mas não coloque uma pobre coitada no papel de excluída por antecipação. Se tiver carente de sexo compre uma vagina portátil.

4- “Esqueci um compromisso importante”

Essa é velha! Nenhuma mulher com mais de 12 anos cai numa desculpa tão caô, a não ser que esteja bêbada. O cara chama a mulher para um encontro e depois que rolou o sexo diz que tem um compromisso que havia esquecido ou recebe uma chamada de emergência.

Em outra versão, ele chama a mulher para algum evento, mas antes passa em casa, faz sexo e desiste de sair, mantendo o encontro em quatro paredes.

Outra opção ocorre pela manhã, quando o sujeito quer se livrar da mulher e diz que precisar fazer algo importante então ela deve ir embora. Eu entendo que é chato você acordar no dia seguinte com alguém que foi indesejável, mas o problema é que na maioria das vezes isso é feito na enrolação e com um amontoado de mentiras que fazem o sujeito parecer um idiota e a mulher uma estúpida porque dormiu com um babaca desses.

Se toca: Cresça!!!! Aprenda a lidar com as consequências de suas escolhas… ou seja menos cafajeste!

5- “Você é muito isso”

O cara não vai a um encontro, mas sim a um tribunal. Tá certo que conhecer outra pessoa é avaliar tudo aos mínimos detalhes. Todo mundo tem coisas que são legais e outras coisas que são desagradáveis. O problema é quando o cara começa a censurar a maneira de ser da mulher, no estilo “você é muito isso”, “você é muito aquilo”, “não entendo porque você age assim ou porque você pensa assim… ou… porque você não faz isso…blá, blá,blá”.

No geral esse é um tipo manipulativo, que tem dificuldades em aceitar as diferenças e acredita que somente sua maneira de ser é válida.

Se toca: Ninguém quer ir a um encontro amoroso para encontrar tamanho desamor. Isso mesmo… a censura constante soa como se a pessoa fosse toda errada, indesejável e pouco interessante.

Você não vai achar ninguém perfeito, portanto tente, pelo menos, ver se a parceira tem mais pontos positivos do que negativos para o seu gosto. Se não tiver nada a ver mesmo, o melhor é ser sincero e direto dizendo que vocês são muito incompatíveis e não vê razão para continuar o encontro.

Não posso deixar de dizer, que o oposto também é válido, ou seja, essas situações também não são legais quando partem de mulheres.

Por: Helô de Castro

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.