6 sinais de que há um predador na área

16533624280_88d0b1eff9_b

 

Atualmente virou moda falar de sociopatas, psicopatas etc. Eu vou optar pelo termo predador, pois acho que as “patias” dão a impressão que essas pessoas são doentes e, confesso, que até pouco tempo atrás pensava isso também, mas mudei de idéia. Claro que alguns predadores podem ser doentes, mas no geral eles são completamente normais, só que uma normalidade considerada inadequada pelas regras da sociedade.

Presume-se que cerca de cinquenta por cento da humanidade é composta por pessoas generosas e os outros cinquenta por tipos egoístas. Os graus dessas generosidades e desses egoísmos é que variam. Existe uma espécie de “família do egoísmo”, na qual o tipo mais ameno seria o egoísta, seguido pelo narcisista, que é seguido pelo borderline e finalmente o antissocial que é o que chamamos de sociopata, o nosso predador.

Qualquer membro da “família do egoísmo” pode fazer estragos na vida alheia, mas, sem dúvida os borderliners e os antissociais são os mais devastadores. Mas como detectar se a pessoa que você está se envolvendo é um predador?

Primeiramente, é bom saber que um predador é alguém frio, engajado em atender as suas próprias necessidades sem se incomodar com o mal que possa causar a outros. É extremamente manipulativo, controlador e muito, muito, muito raivoso. Os outros são os instrumentos para a aquisição de tudo o que ele acha ter direito na vida.

O alvo do predador terá que ser “adestrado” para servi-lo obedientemente. Qualquer resistência da vítima, mesmo que seja uma simples divergência de opinião sobre coisas insignificantes, provocará a ira do predador, já que não suporta a perda do controle, o sentimento de ineficiência(pois são extremamente narcisistas) e a possibilidade de não ter seu objetivo alcançado.

O predador está em ambos os sexos, em todas as idades, em todos os níveis sociais e etnias. É um humano normal, que pode ser o patrão, a namorada, o filho, a empregada, o vizinho, a melhor amiga, o marido, a sócia etc.

Antes de seguirmos, é preciso que você aceite bem estas questões:

A- Existe gente ruim, que está realmente disposta a te destruir e que fará isso sem nenhum arrependimento ou dúvida. Ponto!

B- Não tente reformar as pessoas. Esqueça que você é um poço de virtudes disposto a convencer o outro a ser tão maravilhoso como você… caia na real!

C- Esqueça a psicologia de boteco que diz que a pessoa é difícil devido a uma infância ruim, falta de amor familiar, porque ainda não encontrou deus, porque ainda não encontrou o amor, blá, blá, blá…

D- Nem todo predador vai te matar ou te bater, mas certamente vai te prejudicar… e muito! Portanto, o único caminho é se afastar deles o quanto antes.

E – Não pense que porque você é esperta, inteligente e independente você está imune a cair nas garras de um predador. Não! Você não está! Eles são mestres na arte da enganação, fazem isso desde criancinhas e são bastante sagazes.

Bom, depois que você se convenceu disso, vamos ver quais os sinais que os predadores emitem assim que os conhecemos.

1- São carismáticos, charmosos, agradáveis, incentivadores, divertidos, inteligentes, atentos, autoconfiantes. Basta ver todo início de documentário sobre relações que terminaram em tragédias ou prejuízos, para ver como as vítimas se referem a eles assim que os conhecem. Geralmente falam sobre uma pessoa incrível, gentil, amorosa, amistosa etc. Eles levam os outros a se sentirem cuidados, amados, focos de atenção integral, bonitos, sexies, originais e aí vai!

2- Se for um namoro, eles vão se referir a vítima como alma gêmea. Vão sempre atribuir a relação a algo divino, superior, mágico, único, abençoado. Mesmo a pessoa não acreditando em contos de fadas ou almas gêmeas  vai perceber uma incrível conexão de idéias, sentimentos, visão de mundo, corpos, objetivos e humor. Eles captam quais são as crenças alheias e demonstram crer nas mesmas coisas. O predador é camaleônico e altamente hábil em prestar atenção ao que se é dito, por isso eles se transformam no que o outro é. Ironicamente, a vítima se encanta por si mesma.

3- A atração sexual é extremamente forte e o sexo costuma ser frequente e intenso. Muitos predadores são naturalmente conectados ao sexo.

4- Predadores demonstram estarem perdidamente apaixonados. Tratam as vítimas como seres adorados, bajulando e proclamando todo o sentimento que estão sentindo. Costumam grudar, passar mil mensagens, ligar durante todo o dia, sempre com o intuito de dizer o quanto estavam com saudades e precisavam ouvir a voz da amada e assim vão anunciando seu amor a todo instante. Não se iluda, não é amor. Eles sequer tem profundos sentimentos por qualquer coisa exceto eles mesmos. Fingir amor e afeto é apenas uma tática de controle que visa chegar aos seus objetivos. Também é comum quererem casar, morar juntos ou formar sociedade o mais rápido possível, quando vêem alguma vantagem nisso.

5- Costumam culpar os outros pelos problemas que enfrentam. Nada é sua culpa, eles são sempre as vítimas. Geralmente falam mal de seus e suas ex-alguma coisa.

6- O ponto forte dos predadores é a mentira. Eles contam histórias mirabolantes e exaltam os seus supostos talentos extraordinários. É praticamente como assistir filmes de ação, suspense, drama… Sempre ostentam algum tipo de poder ou dinheiro(mesmo que não tenham nenhum, certamente estão explorando alguma outra vítima). Contam também que estão doentes, que estão com os dias contados, que tem um parente com doença grave, simulam que estão tristes e depressivos, choram, falam que foram vítimas de maus tratos e abusos sexuais, … o intuito nestes casos é amolecer o coração da vítima para que ela abra a carteira ou volte atrás em alguma decisão que contrarie seus interesses. Suas histórias são sempre cheias de contradições e buracos.

Até eles capturarem suas presas, serão realmente as pessoas mais encantadoras do mundo, mas assim que conseguirem o desejado podem, literalmente, mudar por completo no dia seguinte, liberando toda a raiva que estão contendo e retirando a máscara. Aí a vítima entra na fase mais chocante e devastadora, que é a descoberta de que o médico é de fato um monstro.

Fontes: Red flags of love fraud – Donna Andersen

Outras fontes

Veja também:

Antidepressivos e seus efeitos colaterais

Tire as etiquetas e afaste o estresse

13 fatos sobre perfumes

Interrogatório – Prepare-se ou cale a boca!