De Papo Comigo

A masturbação e o ato de engordar

Por Helô de Castro

Outro dia assisti a um vídeo em que a moça, agora uma guru fitness, colocava a baixa autoestima como razão pelo ganho de peso. Esse mantra repetido pelos profissionais do emagrecimento dá a impressão de que basta acertar seus problemas de autoestima que… kabum!!!!… um alfinete gigante perfura o cinturão, o coxão, o bundão e você está magrinha!

Veja: 9 efeitos colaterais da masturbação

Aliás, é importante frisar que o discurso irritante daquela nutricionista chata que fala que devemos fazer alimentação balanceada; comer frutas, verduras e carnes magras; fazer refeições de três em três horas; praticar atividade física regular e tomar dois litros de água não adianta nada se a pessoa é um comedor compulsivo.

O compulsivo pode saber tudo sobre dietas e conhecer todas as trocentas teorias psicológicas sobre engordar, mas na hora do vamuvê ele se entrega as delícias da mesa tal qual o viciado em cocaína, sexo, jogatina, rapé, goró…

A verdade é que ninguém sabe realmente de onde vêm as compulsões de cada indivíduo. Talvez, essa moça-guru tenha realmente encontrado uma resposta na sua baixa autoestima, mas não vejo isso como algo que se aplique a maioria das pessoas, até porque não creio nessa teoria-clichê sobre a baixa autoestima.

VejaAutoestima baixa? Não, você não tem!

No meu ponto de vista, há uma coisa que deve ser respeitosamente considerada com relação ao comer compulsivo: o prazer.

A masturbação

Quando uma mulher, em posse de um potente vibrador, inicia uma sessão masturbatória,  ela pensa em fazê-lo por um período determinado de tempo e de orgasmos. Por exemplo, ela diz “vai ser rapidinho, só uns três e paro”. Entretanto, após o terceiro ela diz “só mais um” e depois desse “só mais unzinho” e aí vai. Dessa forma, o tempo pode se prolongar até a exaustão, o que pode durar mais de uma hora e um número incontável de orgasmos.

Agora vem a pergunta: essa mulher prolonga a masturbação por baixa autoestima? Ela faz isso porque está usando como válvula de escape? Não! Ela faz por prazer!!! E lembre-se que a masturbação não é um ato afetivo; é puramente fisiológico.

Comer é fonte de prazer para muitas pessoas, e isso justifica o impulso por repetir e experiência.

O desconforto

Quando se está com muita dor, frio, vontade de urinar… é comum que se fique obcecado com a idéia de aliviar tais incômodos e, quando isso finalmente acontece, a sensação de prazer é enorme. O que significa que comer para obter alívio contra situações que causam dor emocional é bem possível(e isso inclui inseguranças quanto a algum aspecto da vida), já que existe nesse ato a tentativa de encontrar o alívio, o conforto e o… prazer.

Então, esqueça essa lavagem-cerebral-basoseiresca de que tua autoestima é baixa e perceba que o que pode estar te engordando é a busca pelo prazer.

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.