De Papo Comigo

Cariocas: os psicopatas no trânsito

motorista-desenho

Eu li um comentário num jornal que dizia que 80%  dos cariocas eram psicopatas. Um monte de gente xingava o autor da declaração, mas eu, carioca, que vivi quase toda a minha vida no Rio de Janeiro, entendo o porquê dele achar isso. Penso que o termo psicopata é um genérico para um comportamento predominantemente  mal-educado + estressado + preconceituoso + moralista + egoísta + indiferente + odioso. E o trânsito é um prato cheio para se revelar o lado malvado.

 

Então, quem vai à Cidade Maravilhosa deve ter cuidado triplo ao andar pelas ruas e utilizar transporte público. Também não se iluda com aquele sujeito com quem você vai pegar uma carona e que parece muito zen; na verdade, ele pode ser mais um entre os milhões que sofrem da síndrome Jeckyll e Hyde(quando entram no carro e começam a dirigir se tornam os piores dos monstros).

Os motoristas cariocas

Dirigem em alta velocidade, cortando todo mundo, fechando, avançando sinal vermelho, grudando na traseira de outros veículos, buzinando pelos menores motivos. São impacientes, intolerantes, pouco generosos, agressivos e vingativos.

Aceleram na direção de pessoas que estão atravessando a rua, independente de serem crianças ou velhos. É uma espécie de “caça-pedestre”.

Não param em faixa de pedestres e se irritam quando um transeunte mais consciente dos seus direitos os peitam(claro, correndo o risco de ser atropelado).

Quando saem de uma garagem e cruzam a calçada acham que é o pedestre quem deve parar. O correto é obviamente o contrário, mas os motoristas cariocas não consideram tal possibilidade.

Partem como numa largada de fórmula 1 assim que o sinal abre para eles, mesmo que o pedestre ainda esteja acabando de atravessar. 

Não toleram que o carro da frente demore mais que dois segundos para dar a partida se o sinal ficou verde… sob risco de xingamentos e, até, agressão física.

  • Ontem, uma mulher foi espancada por esse único motivo.

atropelmaento-desenho

Jogam os veículos em cima de ciclistas, ou então tiram fininhos e não fazem nenhum esforço para se desviar, mesmo tendo espaço suficiente para isso.

  • Semana passada, uma moça foi atropelada e o motorista do ônibus, que passou sobre ela, sequer parou para prestar alguma assistência.

Dirigem pela contramão, avançam sinais, conduzem alcoolizados… e quando são repreendidos ainda insultam quem o fez.

  • Eu já fui xingada por um motorista que vinha de carro na contramão em plena São Clemente(que é uma rua principal e super movimentada). Ele buzinou para que eu saísse da frente enquanto eu atravessava a rua e, quando mostrei o dedo médio para ele, fui insultada por todos no veículo.

Os motoristas de ônibus não param para pessoas idosas quando elas estão sozinhas  no ponto ou quando ninguém mais requisita a parada do veículo.

  • Os velhos usam o truque de balançar o dinheiro para o motorista , pois assim asseguram que vão pagar. Outra tática é pedir que alguém jovem faça o sinal para que o motorista pare.
  • Não devemos esquecer que a gratuidade depois de uma certa idade é lei, é direito; os motoristas não param por puro desprezo.

Quando estão com pressa, os motoristas de ônibus não param no ponto.

  • O camarada está quinze, vinte, meia hora ou mais esperando um ônibus, mas quando finalmente ele vem… passa direto.

Há motoristas que sacaneam os pedestres. Eles param o ônibus um pouco mais à frente, o que obriga a pessoa a correr para alcançar à porta, porém quando o sujeito esbaforido está quase chegando, o motorista parte com o veículo, deixando a pessoa com cara de idiota.

 

Há os que tem um enorme prazer de acelerar seus veículos sobre poças gigantescas para molhar o pedestre dos pés à cabeça. 

  • Uma vez um motorista de ônibus me contou que ele estava num dia ruim, meio chateado, até que viu uma mulher com um bebê no colo parados no ponto de ônibus. Estava chovendo muito, tudo empoçado… e o que ele fez? Acelerou o veículo e cobriu a moça e a criança com uma onda imunda. 

Há ainda a disputa acirrada entre os motoristas de todos os tipos de veículos para mostrar quem é o mais forte. Ônibus oprime carros de passeio; carros oprimem motos; motos irritam todo mundo, pois vivem costurando o trânsito e quebrando espelhos e, finalmente, todos, inclusive os ciclistas, odeiam os pedestres!

Por Helô de Castro

4 thoughts on “Cariocas: os psicopatas no trânsito

  1. pedro

    Rio de janeiro é o local que deve reunir mais sociopatas do mundo… fugi desta porcaria que é que nem um monte de bosta com uma cereja em cima, só tem cena…..

    1. Helô de Castro Post author

      Olha Pedro… nem tudo está perdido. Até acho que essa minha postagem está ultrapassada, pois quando a fiz estava baseada numa memória de como era quando morava na cidade(estava vivendo fora do Rio), mas quando retornei vi que melhorou bastante. Há muito ainda a ser feito, mas está evoluindo. Valeu!

    1. Helô de Castro Post author

      Pois é! Pior é que eu acabei de voltar para esse purgatório. Onze anos fora e não mudou quase nada… embora eu veja alguns resquícios de melhor educação de alguns motoristas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.