De Papo Comigo

DAMAGES e a derrota das mulheres

 

Damages

Por Helô de Castro

Adoro séries de TV! Fui então ver em quantas dessas obras as protagonistas eram mulheres e, realmente, como havia imaginado, ainda são minoria. Aqui vou colocar minhas impressões para algumas dessas personagens raras. Preste atenção, pois vai haver “spoilers”.

Patty Hewes

Patty Hewes(Glenn Close), é uma mulher forte, ambiciosa, apaixonada pela carreira de advogada, rica, competente e famosa. É uma vencedora, que faz tudo o que quer e o que gosta. Achou seu caminho e o vive em plenitude, mas… volta e meia tem alguém dizendo que não dá para uma mulher ser feliz assim, que pessoas assim acabam sozinhas, solitárias, infelizes, blá, blá, blá.

Patty é retratada como alguém cruel, que não consegue criar o filho ou a neta corretamente e é inapta para os serviços domésticos. Ela é capaz de usar as pessoas, manipular, trair os amigos e matar. A todo momento se insinua que não é possível uma mulher ser ambiciosa e bom caráter.

Mas na verdade, Patty é bastante sensível  quanto a causa dos injustiçados. Ela realmente busca o direito para os que estão em desvantagem e precisam  lutar com forças muito poderosas, as quais, ela é capaz de fazê-lo.

Por fim, ela revê Ellen anos depois e fantasia que a ex-funcionária a agradece por tudo, dando a entender que sente a sua falta e, em seguida, o que se vê é o close de uma mulher triste, como se tivesse sido confirmado o prognóstico de que um dia acabaria rica e poderosa, porém sozinha e carente de atenção.

Ellen Parsons

Ellen Parsons(Rose Byrne) era uma chata! O seu final foi a vitória do machismo e todos os seus esterótipos mais grotescos.

Ellen era competente, inteligente, esperta,vencedora. Conseguiu ser uma pedra no sapato de Patty. Como muitas mulheres, tinha tudo nas mãos para ser plenamente realizada na profissão que ela adorava, mas, infelizmente os roteiristas eram homens e não permitiram que mais uma vez uma mulher mantivesse seu poder.

Além de ser alertada por um monte de pessoas idiotas que ela estava indo no caminho da insensibilidade e, arriscando assim nunca ter uma família a seu lado, ela ainda termina a trama largando a carreira como advogada e indo viver uma vidinha medíocre, com um homem fulerio e, claro, com uma filha… todas tem que engravidar para atingir a realização plena!

Menção desonrosa: O marido da Ellen teve a vida salva por ela, que para conseguir ajudá-lo abriu mão de sua vitória no caso em que estava atuando. Na temporada seguinte, ele resolve ajudar os amigos veteranos de guerra denunciando algo ilícito, que poderia trazer consequências para alguns de seus camaradas. O problema é que ele queria que Ellen traísse o cliente dela(que era um cara correto), perdesse a causa, perdesse dinheiro, perdesse reputação e sacrificasse sua carreira integralmente, sendo inclusive desonesta, com o intuito de ajudar os amiguinhos dele. Ela não concordou e ele se virou contra ela… e ela ainda acabou casada com um bundão desses.

No final das contas, Damages mostrou que a mulher poderosa deve sair derrotada!

Veja também:

Síndrome de Burnout

13 fatos sobre perfumes

6 sinais de que há um predador na área

Como se recuperar da fadiga profissional – 1º passo

Interrogatório – Prepare-se ou cale a boca!

Tagged on: , , , , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.