De Papo Comigo

Estuprador: tipo raivoso

As motivações principais de um estuprador resumem-se em liberar a raiva ou obter um forte senso de poder.  O estuprador que age motivado pela ira é caracterizado por usar o estupro como instrumento de extravasar um ódio quase incontido que sente a respeito de outros seres humanos, especialmente quanto às mulheres.

 

 

 

A ação

Muitas vezes, sua intenção inicial é puramente agredir fisicamente ou mesmo tentar matar a vítima, entretanto no momento da agressão acaba optando pelo abuso sexual, sem que isso tivesse sido planejado. Costuma agir no calor do momento e seu ataque, geralmente, é de curta duração.

Muitos relatam que durante o ato se sentem em transe e lembram da experiência como algo irreal. (Obviamente, isso pode ser uma desculpa para não assumir completamente a culpa, presumindo que não tinham controle sobre seus impulsos).

Veja: 4 tipos de estupradores

Os ataques são caracterizados por enorme brutalidade física. Ataca agarrando, dando socos, pontapés, pescoções, batendo, rasgando as roupas e, por fim, estuprando. Usa de uma força tremenda para quase nenhuma resistência.

Ataca de surpresa, de forma rápida e dando o bote. Pode também se aproximar de forma agradável até ganhar a confiança da vítima, porém, num dado momento, a agride violentamente de maneira abrupta, não possibilitando nenhuma chance de defesa. A pessoa fica sem entender o que está acontecendo e o porquê do assalto .

Esse é um tipo abusivo tanto física quanto verbalmente e gosta de demonstrar seu desprezo pelas vítimas usando uma linguagem ofensiva.

O estupro é considerado para ele o ato mais degradante a que alguém possa ser submetido, por isso o usa como arma e, com o intuito de humilhar ainda mais as vítimas, alguns urinam e ejaculam sobre elas.

Muitos dos ataques ocorrem após o estuprador viver alguma experiência que o tenha contrariado(ocasiões em que se sente ferido, desafiado, desrespeitado, rejeitado, tratado injustamente)especialmente se a situação estava relacionada a mulheres.

Geralmente suas relações íntimas são carregadas de raiva, irritação e agressões físicas e verbais.

O valor do ato sexual

Sente enorme alívio e satisfação decorrente da liberação da raiva. O prazer sexual é de valor secundário e quando ocorre é porque foi estimulado pelo gosto em submeter a vítima a situações degradantes.

O sexo pode até ser visto como algo sujo, e muitos sentem nojo e repulsão após o ato.

Dificuldades de ereção são comuns e muitos só conseguem algum desempenho forçando as vítimas a masturbá-los ou praticar sexo oral neles.

Costumam ter menos satisfação sexual num estupro do que normalmente têm quando fazem sexo consensual.

estupro-agressão

As vítimas

São pessoas que estão no local errado e na hora errada.

São pegas de surpresa… verdadeiras presas.

Algumas vezes podem ser as pessoas pelas quais o estuprador tem ódio, mas na maioria das vezes são substitutas de outras figuras femininas as quais ele odeia(alguém que lembre tais pessoas, amigas, irmãs, mãe, avó, colega de trabalho).

As vítimas desse tipo de estuprador costumam encontrar um forte suporte e simpatia dos demais, pois, no geral, estão extremamente machucadas e isso comprova que realmente sofreram um ataque. O lado negativo é que não têm como esconder que sofreram violência física.

Fonte: Men who rape- The psycology of the ofender de A. Nicholas Groth e H. Jean Birnbaum

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.