Estupradores de Esposas

O estupro de esposas e namoradas é provavelmente o tipo de estupro mais comum, embora seja o mais difícil de vir a público e entrar em estatísticas. Na maioria das vezes, nem é interpretado como tal. A vítima não gosta, não aceita, se ressente, briga teme; porém acata as ofensas baseadas em uma série de ideias pré-concebidas.

 

O marido estuprador

É o homem que:

  1. Não aceita a recusa da parceira para fazer sexo na hora em que ele requisita.
  2. Obriga a parceira a aceitar práticas sexuais as quais ela não gosta.
  3. Impõe que a esposa faça sexo com outros homens.
  4. Prostitui a companheira por razões econômicas.
  5. Estupra por sadismo, ódio, psicopatia.

Razões para estuprar

1- Sexo está relacionado com poder

Esse indivíduo tem a crença de que o homem é quem manda. À esposa cabe obedecer. A recusa da esposa retira o poder que esse indivíduo acredita ter por direito. Ele não permite que as regras sejam quebradas de maneira que se sinta impotente diante da vontade e decisão de uma mulher, que pela ótica do agressor não deveria ter nenhum direito em contestar.

Em geral, esse indivíduo tem insegurança e medo de parecer fraco diante dos outros. Quando estupra a parceira, sente o prazer de colocá-la em seu devido lugar, além de mostrar que quem dita as regras é ele e mais ninguém.

2- Sexo está relacionado com amor e afeto

Esse tipo associa a recusa do sexo como uma forma de desamor. Para ele, a esposa não o ama e nem o valoriza. Ele se sente desrespeitado diante da recusa. Esse homem associa afeto a sexo.

Em geral, esse indivíduo estupra como forma de afirmar o seu valor e se defender contra a rejeição que julga estar sendo vítima.

3- Sexo está relacionado com virilidade

Esse sujeito se sente castrado quando sua companheira recusa sexo. Normalmente, ele conta com poucos canais de expressão e acaba por usar a força física e o sexo como forma de autoafirmação.

Em geral, esse homem estupra para provar a sua virilidade e atenuar as dúvidas que tem a respeito da própria masculinidade.

4- Sexo está relacionado com depreciação(ou apreciação)

Esse indivíduo vê o sexo como uma forma de recompensa e aprovação. Ele entende a recusa da esposa como desaprovação e como uma tentativa de humilhá-lo. A partir dessa convicção resolve “ensinar uma lição”, submetendo-a a vexações através de práticas que são abominadas pela mulher.

Em geral, esse tipo estupra para mostrar o desprezo e a raiva que tem da parceira.

5- Sexo é relacionado à solução dos problemas

Esse homem tem visões simplistas do que é o sexo num relacionamento.

Em geral, esse indivíduo estupra, pois acha que o sexo é a solução para os conflitos do casal: basta transar que tudo se resolve.

Veja também:Estuprador: tipo raivoso

As vítimas

As vítimas costumam ser mulheres que dividem o mesmo teto com seus agressores e vivem em tensão e medo constantes, embora muitas vezes suportem a situação por longos períodos. Os motivos da tolerância podem estar relacionados a:

 

 

  1. Não tem autonomia financeira para se separar.
  2. Acha que não será bom para as crianças.
  3. Está presa a ideia de que o casamento é insolúvel.
  4. Segue e acredita numa religião que condena a separação.
  5. Teme a desaprovação da família.
  6. Acredita que ama esse homem e quer mantê-lo apesar do sofrimento.
  7. Vê lados positivos nele e aceita tolerá-lo com base nisso.
  8. Teme as ameaças que recebe dele.
  9. Se sentirá uma fracassada aos olhos da sociedade se seu casamento não der certo.
  10. Tem sentimentos dúbios em relação a ele. Ora o ama, ora o odeia.
  11. Teme a desestrutura e o caos que virá para sua vida diante de uma separação litigiosa.
  12. Não reconhece as agressões que vem sofrendo como algo anormal, apesar de não gostar. Julga que isso é comum na relação entre casais.

Veja mais:Estupradores adolescentes

Fonte: Men who rape: The psychology of the offender – de A, Nicholas Groth