De Papo Comigo

Mitômanos: diagnóstico e tratamento

mitômano-diagnóstico-e-tratamento

Mitômanos são pessoas viciadas em criar histórias mirabolantes sobre si e contá-las para as pessoas como se fossem reais… em suma: mentirosos.

Veja: Mitômano, você conhece um?

O dignóstico

Acredita-se que 18 anos seja a idade ideal para se constatar que a pessoa sofre do problema, pois, antes disso, o cérebro ainda não amadureceu suficientemente e as mentiras podem ser associadas a esse fator biológico.

O bom diagnóstico deve considerar as motivações que estão por trás das mentiras e descartar todas as outras possibilidades. Veja:Mitômanos X Outros mentirosos

Geralmente, são os familiares que constatam primeiro que há algo de errado com a pessoa, pois é muito comum que mitômanos tenham problemas com indivíduos de sua intimidade, já que estes não suportam as mentiras e, sobretudo, a alugação. Além disso, ninguém confia nele e acaba por se passar por um tolo.

Parentes costumam confrontar o mentiroso, apontando falhas nas histórias, o que faz com que o mitômano se sinta atacado e ofendido, e isso o leva à paranóia e à ideia de que está sendo perguido por seus contestadores.

Tratamento

É muito difícil curar um mitômano, pois eles se sentem bem como são e não procuram ajuda. Aliás, nem acham que precisam mudar alguma coisa, afinal são perfeitos!

Quando chegam a buscar alguma terapia, no geral é porque foram pressionados por parentes e, mesmo assim, farão todo o possível para negligenciar as consultas.

Acreditam que as outras pessoas o estão perseguindo, portanto não há uma razão real para buscar ajuda pois o problema não está nele… ele é a vítima!

No geral se usa terapia cognitiva comportamental, mas há outras tantas metodologias que cabe ao psiquiatra ou psicólogo determinar de acordo com o perfil e história do paciente.

Uma coisa é certa: não tente -você- mudá-lo, é tempo e energia jogados fora!

Veja: Perfil do mitômano

Fontes: Mitomanía- Juan Moisés de la Serna

Meu saco, minha paciência, meus ouvidos, meus nervos.

2 thoughts on “Mitômanos: diagnóstico e tratamento

  1. Leonardo Lima

    Boa tarde,

    Estou vivenciando isso com uma pessoa bem próxima a mim. É mentira em cima de mentira, eu quem acabo descobrindo as coisas. Omissão de fatos, mentira contada aos pais, namorado. Está sendo muito complicado, porém, tento nao “desistir”, mas está cada vez mais díficil e complicado tentar ajudar. Comuniquei o fato a família dela, devido a minha preocupação como amigo!

    1. Helô de Castro Post author

      Oi Leonardo! Tudo bem? Olha, eu já conheci vários assim e não vi, até agora, nenhum mudar. Pelo contrário, acho que com o tempo foram ficando mais surtados ainda. A questão é que eles são felizes assim e não acham qua haja algo de errado com eles. Então, bos sorte!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.