De Papo Comigo

Use a diferença contra o estresse profissional

pregadores

Há atividades que nos dão prazer e nos deixam com a sensação de estarmos revigorados. O contrário também ocorre. Então, por exemplo, se para mim, costurar é uma atividade estressante, me dá até taquicardias; para outros é relaxante.

Quem já não se perguntou como algumas pessoas se propõem a participar de certas práticas, que para nós parece loucura, ou vergonhosas, ou chatas, ou desgastantes… ?

Eu odeio jogos com bola, shows no meio da multidão, trabalhos que precisam ser feitos com pressa, tentar vender coisas, cuidar de plantas, cozinhar, pedir favores, cuidar de doentes, limpar ralo, aparecer na televisão, malhar etc. Se eu estiver fazendo algumas delas, esteja certo que estarei uma pilha de nervos.

Perceba, então,  tudo o que você tem por obrigação ou hábito de fazer, e o quanto essas funções drenam suas energias ou te revitalizam . Você só precisa de alguns minutos e lápis e papel. Imagine todas as situações envolvendo o seu trabalho e o quanto é fácil ou doloroso de fazer. Não se reprima, coloque tudo que vier a mente.

Depois veja o que é possível deixar para que outra pessoa faça por você, afinal, se tem gente que odeia vender, por exemplo, ha pessoas que amam essa prática e, mesmo nas profissões consideradas ruins, ainda há aqueles que curtem fazer.

Certamente, você não conseguirá passar para outros todas as tarefas que lhe são estressantes, mas ao se livrar de algumas delas já estará dando um bom passo para melhorar sua condição.

Fonte: Restore Yourself – Edy Greenblatt

Veja também:

Tire as etiquetas e afaste o estresse

Como se recuperar da fadiga profissional – 1º passo

Síndrome de Burnout

Antidepressivos e seus efeitos colaterais

6 sinais de que há um predador na área

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.